Páginas

sexta-feira, 22 de junho de 2012

Trabalho completo TCC final de estágio


                                                SUMÁRIO

                                                                                   
1-INTRODUÇÃO......................................................................03
2-RELATORIO DO SEMINARIO FINAL DE  ESTAGIO...........05
2-1 Estagio do ensino médio....................................................05
2-2 Estagio do EJA...................................................................06
2-3 Estagio de 4 a 6 anos.........................................................09.
3-CONSIDERAÇÕES FINAIS...................................................12
4-REFERÊNCIAS.....................................................................13
                                                             
 1- INTRODUÇÃO

Este trabalho tem o objetivo de mostrar os três estágios ao qual mais me realizei profissionalmente. Todos os estágios foram muito proveitosos, mas esses com certeza se sobressaíram entre todos os outros.
           Destaco a seguir os estágios que são: o Estágio do EJA, Ensino Médio e 4 a 6 anos.
            Neste presente relatório tenho a oportunidade de falar novamente sobre estes estágios e o quanto foi gratificante de fazê-los alem do que aprendi muito, tanto teoricamente quanto na prática.
           Para o curso de pedagogia este trabalho de estágio é muito importante, temos muitas duvidas e como muitos alunos do curso ainda não tiveram contato com a sala de aula e ainda não atuarão como docente acabam tendo varias duvidas e alguns anseios em sua atuação como professores no futuro e por isso temos os estágios. O estágio, na maioria das vezes, é o primeiro contato do futuro educador com a realidade escolar, oportunizando compartilhar construções de aprendizagem, bem como a aplicação do aprendizado teórico na prática da profissão escolhida.
Durante o estágio supervisionado é possível a aplicação e concretização dos conhecimentos teóricos obtidos durante o curso é a oportunidade para nos professores em formação nos ensinar os princípios de cidadania e de responsabilidade social. Para que todas as atividades pedagógicas sejam desenvolvidas de forma coerente e fundamental a supervisão do professor orientador.
No relatório final podemos recapitular todo este trabalho maravilhoso que são os estágios e o quanto é importante para nos acadêmicos.
Porque todo estágio é constituído pela construção de saberes docentes a partir de práticas pedagógicas e no estabelecimento de relações com a formação docente. Para este fim, as ações sistêmicas e reflexivas dos docentes e alunos se articulam de modo a que possibilitem tecer relações na complexidade e na pluralidade. Privilegia-se, neste processo, a articulação entre os saberes construídos no cotidiano das práticas pedagógicas com a formação docente. Tendo como pressuposto a junção entre teoria e prática, a atividade reflexiva deve constituir na nossa formação de professores.
Métodos estudados para tal trabalho primeiramente rever os estágios anteriores sendo estes teoricamente depois através da experiência vivida sobre os três estágios, recordar sobe o trabalho desenvolvido ao longo do curso e conseqüentemente as ações que nos levam a relacionar o processo de ensino e de aprendizagem com conteúdos articulados de forma crítica e constituídos significativamente por nós alunos e por meio do estabelecimento e de um contato direto com a realidade escolar.
Neste trabalho será feito uma reavaliação de todos os fatos importante sobre o estágio, ou seja, dos estágios escolhidos.
Qual sua importância através da observação de espaços escolares e planejamento, pesquisa, estudos e reflexão das situações didáticas na prática pedagógica, projetos, etc.
Procurei fazer este relatório através de conversação e debates, porque temos opiniões e sugestões de todos e o que podemos fazer para melhor o ensino nos que mais precisam ser mudados urgentemente também podemos comparar as opiniões para não estarmos sendo muitos críticos em pequenos detalhes.
As opiniões variadas nos mostram um caminho a seguir porque se trabalharmos juntos para um bem querer será mais fácil. 

    2-Relatório Seminário Final de estagio

             Este trabalho é muito importante e também quer dizer que estamos no final e nada mais gratificante do que recordar estes três estágios ao qual foi escolhido e que por sinal foi prazeroso em fazê-los.
            Podemos conceituar Estágio Supervisionado, portanto, como qualquer atividade que propicie a nós aluno  a adquirir experiência profissional específica e que contribua, de forma eficaz, para nossa absorção pelo mercado de trabalho.
          O objetivo do estágio é proporcionar para nós o aluno a oportunidade de aplicar nossos conhecimentos acadêmicos em situações da prática profissional clássica, criando a possibilidade do exercício de suas habilidades. Esperamos que, com isso, nós o aluno tenhamos a opção de incorporar atitudes práticas e que nos falca adquirir uma visão crítica de nossa área de atuação profissional.
          Como citação deixo abaixo um texto que expressa tudo que sinto em relação a educação.

        Não há ensino sem pesquisa e pesquisa sem  ensino. Esses quefazeres se encontram um no corpo do outro. Enquanto ensino continua buscando, reprocurando. Ensino porque busco, porque indaguei, porque indago e me indago. Pesquiso para constatar, constatando, intervenho intervindo educo e me educo. Pesquiso para conhecer o que ainda não conheço e comunicar ou anunciar a novidade. (Freire, 1996, p. 14). 

           2-1 ESTÁGIO DO ENSINO MÉDIO.
          Gostaria de começar pelo relatório de estágio supervisionado do ensino médio. Não fiz este estágio sozinha, fiz com uma colega de curso, mas vou relatar o que aprendi e o que este estágio contribui com minha formação.
Foi realizado no segundo ano do ensino médio de uma escola particular Adventista situada em Gravataí RS, no bairro Monte Belo,
Esta escola foi criada para atender os filhos de membros da igreja Adventista do sétimo dia, visando uma educação de valores.                                       
Mas o mesmo não aconteceu porque a escola acabou aceitando alunos de todas as congregações, o diferencial desta escola por ser uma escola particular me chamou a atenção em um detalhe, era construída em um bairro muito pobre e também dos 700 alunos que havia na escola quando foi feito o estágio, 11 era da redondeza e os outros eram de vários municípios.
Na turma ao qual foi realizado o estágio eram de alunos com idade de 16 anos sendo 14 meninas e 12 meninos.
 Os alunos ao entrarem na sala de aula e ao depararem com uma estagiária ficaram logo mais agitados. Depois tudo ocorreu normalmente e aceitaram esta nova pessoa em sua rotina escolar. A aula foi muito boa a professora passou algumas lições e depois foi de mesa em mesa olhar o resultado e nos proporcionou com uma atividade ao quais os conteúdos foram as transformações trigonométricas, arco duplo, transformação em produto e gráficos das funções trigonométricas, foi muito bom só que tive que estudar a matéria e os conteúdos escolhidos porque já fazia tempo que não estudava o mesmo.O objetivo do presente trabalho foi de realizar as devidas transformações trigonométricas sendo estas as somas, as diferenças, os produtos o arco duplo.Não comentei antes, mas nossa aula era de matemática.
Durante estas atividades de estágio tive a oportunidade de me avaliar como educadora através das práticas com profissionais experientes.
O beneficio maior deste trabalho foi de ver que pude ter participação do crescimento intelectual de uma criança.
Também aprendi que não será fácil, mas com muita dedicação podemos ainda fazer a diferença.
Durante os estágios curriculares nos acadêmicos são orientados a buscar a possível conciliação entre o próprio planejamento e as propostas de trabalho existentes em ambientes escolares.
Neste sentido o desenvolvimento das propostas de aprendizagem deve revelar uma postura de professor (a) investigador (a) e considerar os sujeitos com os quais irão interagir como capazes de construir, de forma autônoma, suas aprendizagens.

          2-2 ESTÁGIO DO EJA
           No meu segundo estágio ao qual escolhi em relatar eu aprendi muito, mas fiquei decepcionada com muitas coisas ao qual presenciei.
          Foi no estágio do EJA, Tramandaí RS, A EMEF São Francisco de Assis tem atualmente 14 salas de aula, uma sala multiuso, uma biblioteca, uma sala de apoio, refeitório e banheiros. A escola localizada no bairro São Francisco de Assis I, atende atualmente cerca de 680 alunos desde o 1º ano à 8ª série, nos turnos da manhã e tarde.
          As aulas são à noite sendo que nem todos freqüentam as aulas, alguns optam por estudar pelos polígrafos e só fazem as provas no dia marcado.
         Neste estágio fiz sozinha, mas achei muitas coisas errada porque as aulas são poucas e não tem nenhuma instrução os alunos que conseguem passar são mais na sorte. Os alunos poucos freqüentam as aulas e essas são para tirar duvidas dos polígrafos, não tem trabalhos, testes e outros a avaliação é só através da prova que é aplicada uma única vez sem recuperação e a média é seis. O curso é simples e não oferece nada mais do que os alunos desejam que seja seu histórico escolar completo.
Quanto à aprendizagem não aprendem muito, os alunos sai deste curso sem formação nenhuma para um segundo grau.
Não pude nem fazer uma atividade porque mesmo se tivesse oportunidade para tal, não teria alunos que estivesse a fim de realizar algumas, estão acostumadas com sua rotina o de ir a aula de vez em quando tirar suas duvidas e depois fazer a prova.
          Mesmo com tudo isso foi muito bom e significativo o estágio porque tive a oportunidade de ver de perto porque nos dias de hoje os alunos não tem preparação nenhuma e que antes aprendíamos muito mais nas escolas principalmente o português e hoje eles os adolescentes não sabem falar direito muito menos escrever.
           Sou a favor aos avanços tecnológicos, mas ver uma criança escrever em um computador dá até medo porque são  bobagens e erros ortográficos.
É através às vezes do estágio que arrumo forças porque posso de repente fazer a diferença principalmente na educação infantil porque é aonde tudo começa.
No começo da pesquisa achei meio fraco o estágio, mas depois vi a importância deste estágio ao qual tirei muitas duvidas e também confesso que muitos porem, tais como: se não tivesse tanta repetência esses jovens poderiam ter uma educação com mais qualidade para poder estudar em seu tempo real.
É fácil compreender que o Estágio Supervisionado, talvez mais do que outros componentes curriculares, traz essa mutualidade, em que os que ensinam e os que aprendem são sujeitos de um processo, mais que de formação, de construção e de criação. Tendo isto em vista podemos refletir como estão sendo preparados os alunos nos dias atuais e o que podemos fazer para mudar o que achamos não estar certo e no caso da educação de jovens e adultos, muita coisa podia mudar.
Podemos dar um estudo de melhor qualidade mesmo este não sendo em tempo real.
As aulas poderiam ser com mais pesquisas e trabalhos a fim de dar mais qualidades e quantidade de informações.
É através da leitura e da pesquisa que aprendemos e também nos leva a arte do português.
Desde pequenos eles tem que aprender a ler e escrever e no caso do EJA muitos perderam esta etapa e aqueles que só querem terminar o que começaram ao quais muitos têm seus motivos para não ter terminado, devemos fazer uma reflexão juntos com os alunos e tentar recomeçar no tempo ao qual foi interrompido. Esses alunos encontrão isso em uma escola particular, mas eles podem ter este êxito também em uma escola que oferece este curso de graça e com qualidade de ensino. Sei que o tempo é curto,mas podemos dar a estes jovens subsídios para continuar sua educação no segundo grau, não é fácil, mas como disse antes através das pesquisas e trabalhos bem elaborados é possível.
A intenção é de levar o aluno a querer aprender mais e mais e tomar gosto novamente aos estudos.
Na teoria de dar aula ao EJA é uma, mas na prática deixam a desejar claro que estou comentando sobre a escola ao qual fiz o estágio e a meu ver deixa muito a desejar e também já freqüentei uma escola que eu era o aluno e passei a mesma situação não aprendi nada e quando fiz o segundo grau duas disciplinas eu não conhecia e foi muito difícil.
Eu consegui, mas tem muitos que não consegue e desistem de vez do sonhado terminar os estudos. Temos muitos objetivos para formar este cidadão, mas que seja com um ensino não só básico, mas rico em conteúdos e sabedorias.
             “ E através de um ensino com argumentos, sugestões e principalmente a presença dos alunos em sala de aula teremos êxitos. Se, na verdade, não estou no mundo para simplesmente a ele me adaptar, mas para transformá-lo; se não é possível mudá-lo sem certo sonho ou projeto de mundo, devo usar toda possibilidade que tenha para não apenas falar de minha utopia, mas participar de práticas com ela coerente” 
                                                                                                                  ( Paulo Freiri)


2-3 ESTÁGIO DE 4 A 6 ANOS.
           Este é o melhor porque desde que comecei o curso meu alvo é os pequeninos e além do estágio supervisionado que faz parte do curso trabalhei um ano inteiro dentro de uma escola com turma de 5 a 6 anos e foi muito importante para meu aprendizado.
           Foi na escola Anjo da Guarda em Harmonia RS, Rua João Colling, 213.   
           Com uma pedagoga e uma atendente de creche.
           Uma cidade de alemão que são muitos conservadores e egocêntricos é muito difícil a convivência nesta cidade e são pessoas que não aceitam novidades. Foi muito difícil trabalhar lá querem seguir todo o conteúdo teórico do curso da pedagogia, mas não sabem praticá-los.
            Mesmo este trabalho não sendo remunerado me sentia realizada e foi através dele que conheci mais a escola e os alunos.
           Trabalhei como estagiaria numa escolinha de educação infantil com bebes, mas às vezes com as crianças de 5 anos e tive duvidas porque na minha aula quis ensinar os alunos a escrever o nome e fui questionada por isso e por outras profissionais não.
            Como estamos em fase de crescimento na área da educação eu hoje se tivesse autonomia em uma escola com certeza faria de novo.
  Este estágio é importante porque tem o privilégio de mostrar o dia a dia de uma escolinha entre outros tais como sua elaboração e organização.
Contribui com um passo importante para uma boa realização de pesquisa e reflexão sobre os dados assim coletados.
A finalidade da educação infantil é o de acompanhar seu processo de construção pessoal e de conhecimentos, proporcionando aos alunos desafios e vivencias necessária,
         Podemos afirmar que o estágio não deverá se prender aos limites de uma sala de aula, e sim que a escola como um todo deve se tornar um  espaço para a  nossa prática.
         Nas atuais circunstâncias é necessário que se crie ações coletivas de embates para acabar com os estágios vistos como uma função burocrática, ou como contemplação de modelos, a fim de que nesse espaço se crie condições para que nós o aluno estagiário possa refletir que tipo de escola nós queremos ou vamos precisar. 
         O estágio como um todo pode propiciar ao estudante através de um conhecimento científico e teórico sólido oportunidades de vivenciar o cotidiano de uma escola pública e nesse momento buscar uma formação política, através de uma informação crítica, que o leve a buscar uma articulação com os seus interesses profissionais.        
           É preciso que no estágio o futuro professor assuma politicamente o seu conceito de qualidade e de escola pública de qualidade, além de procurar meios de fortalecer a democratização dessa escola pública, para que se exerça o direito à uma educação decente para todos.
          No estágio devemos nos colocar a frente de situações que nos leve à  desafiar nosso aprendizado.
          O que podemos fazer como profissionais para mudar algumas idéias quanto às aulas ao qual freqüentamos como estagiaria e que nos leva a questionar o certo e o errado, pode esta ser questionada e mudada?                
           Respondendo esta pergunta a resposta é não porque a aula é mais uma coisa rotineira e assim os alunos ficam entediados. Uma boa comparação que fiz foi que em escolas particulares os alunos com 4 anos já começam a aprender as letrinhas e na municipal não podemos ensinar nem a escrever o nome ficam só pintando desenhos sei que faz parte do aprendizado,mas descobri que eles não querem só isso querem ir além.
             Quando fiquei sozinha com uma turma de 5 anos e tive que improvisar a aula eu trabalhei com eles as vogais e foi muito gratificante esta aula porque os alunos gostaram e todos fizeram, mas fui questionada por outras professoras e algumas disseram que estava certo.
              E agora fiquei sem saber direito se era certo ou não porque com tantas professoras formadas e até com pós-graduação não sabiam direito em me responder. Conclusão deste estágio tem muito profissional desatualizado ou eu estou errada? Ficamos as vezes meio entediada com tudo isso e é por isso que o estágio é tão importante ele faz com pensamos cada vez mais e nos leva ao certo e ao errado.
              E tomando parte do ensino/pesquisa, no estágio que procuramos  proposta metodológica e política que nos faz produzir saberes à respeito da prática pedagógica desenvolvida no cotidiano de uma escola pública, e assim  busco meios de transformar as condições em que acontece o trabalho docente em algo prazeroso e com qualidade.
              A minha intenção é de que os alunos possam ver a escola como algo prazeroso de se estar e para que eles um dia possam (re) construir a sua história. Logo, a proposta de formação de professores que estamos veiculando é aquela que coloca como eixo a reflexão das práticas pedagógicas, procurando retirar dela os referenciais teóricos, aquilo que Zeichner chama de teorias práticas. Pois são aquelas que surgem quando a professora pensa sobre a prática que está desenvolvendo, reflete sobre ela, e faz a teorização ou cria saberes. Isto porque, a reflexão como produto de um processo de trabalho árduo, pode levar à teorização.  E é essas teorias práticas que possibilitarão ao professor perceber em que condições sociais se dão o seu trabalho, levando-o a interferir nesse processo, para que de forma autônoma e consciente, possa estar modificando-os, conseqüentemente, modificando o seu fazer. Esta é uma opção metodológica em que assumimos a intenção política e pedagógica de transformações de práticas docentes, em que o professor se percebe como sujeito do processo ensino-aprendizagem.
                           

                              “... a prática da reflexão sobre a prática, no curso de Pedagogia, tem
favorecido as discussões sobre o processo pedagógico, suas multifaces e suas questões
necessárias ... indaga a respeito de quem toma as decisões sobre o rumo do processo
pedagógico e quais os interesses dos que participam dessas decisões. (...) Todos têm voz e
vez para interferir na direção que o projeto do curso vai assumindo.”(Piconez,1994:28-29).

                               
                                             CONSIDERAÇÕES FINAIS

        O estagio pode ser um eficiente instrumento para a nossa formação, possibilitando: A aplicação prática da teoria aprendida na escola, permitindo maior assimilação das matérias curriculares; Avaliar o acerto da escolha profissional e/ou suprir eventuais deficiências na sua formação escolar; Atenuar o impacto da passagem da vida estudantil para o mundo do trabalho; Antecipar o desenvolvimento de atitudes/posturas profissionais, com estímulo ao senso crítico à criatividade.
        Portanto para nos os estágios é a oportunidade para que nos estudantes possamos colocar em prática os conhecimentos adquiridos em sala de aula, de maneira que possamos vivenciar no dia a dia a teoria, absorvendo melhor os conhecimentos, podendo refletir e confirmar sobre a nossa escolha.
                  Os três estágios trabalhados e os demais são importantes para nossa formação nos traz muitas duvidas e respostas.
                  Ao colocar nossa pratica de ensino como um dos eixos articulados da pratica reflexiva no curso de pedagogia em questão, considera se que no estagio supervisionado nós o aluno devemos nos aproximar de nossa realidade, ou seja, da realidade da sala de aula ou da escola e a partir dos dados colhidos e observados podemos fazer uma reflexão da pratica pedagógica efetiva da escola e este reflexão nos proporciona informações que ajudara em nossa formação.
                     A vivência de estágio é de grande importância para nosso futuro docente no sentido de não somente observar o comportamento e rotina dos profissionais de ensino, mas também detectar em si mesmo pontos fracos que devem ser trabalhados tanto no quesito domínio de conteúdo quanto no âmbito pessoal e interpessoal. Alem disso o evento de maior importância ocorre logo nas primeiras horas de estágio: o pretendente a futuro docente percebe logo na primeira aula se tem vocação ou não para ser professor.
                   E talvez esse seja o melhor momento para refletir se devemos continuar o nosso caminho como docente para benefício não somente nosso, mas principalmente dos futuros alunos.
           
               
                                      
                                         REFERÊNCIAS

PICONEZ, Stela C.B. (org) A prática de ensino e o estágio supervisionado. 2.ed.Campinas,SP : Papirus, 1994.
 LISTON, D.P., ZEICHNER, Keneth M. Formación del professorado y condiciones sociales de la escolarización. Trad. Pablo Manzano. Espanha: Morata. Fundación Paideia, 1993.     
PIMENTA, Selma G. O estágio na formação do professor: unidade, teoria e prática?. 2.ed., São Paulo : Cortez, 1995.
PAULO, Freiri 1993. pt.wikipedia.org/wiki. A Educação de Jovens e Adultos no Brasil 
Congresso Nacional. Lei Federal nº. 9.394. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional
DEPARTAMENTO, de Educação de Jovens e Adultos.
Internet, sites educação brasileira.
SOUZA, Maria Antonia. Educação de Jovens e Adultos.
Curitiba: Ibpex, 2007. Revistaescola. abril.com. br
Web: wikipedia.org
ZILMA de M. R. de Oliveira - Educação infantil muito olhares. Editora Cortez.
TANIA Sueli Azevedo, Nair Ferreira Gurgel do Amaral e Carmem.
TEREZA Velanga – Reflexões e sugestões práticas para atuação na
 Educação infantil – Editora Alínea e Átomo. 


Autora Tãnia  Tasca Mattos












Um comentário: